quarta-feira, 31 de março de 2010

NOVAS PALAVRAS

Oi gente,
Após as exuberantes imagens das férias do Severino, cheias de COR e humor, para fazer jus ao nome do blog, aí vão algumas PALAVRAS!
Beijos da Rô. 


OBSCURA

Ela dançava vestida de céu
Acariciada pela luz da lua
E umedecida pelo sereno.
Dançava com a solidão
Preenchida de afeto lilás
Girava acasalada com o mistério
E grávida de tudo!
Dançava com o universo
No verso dos planetas
Dançava com sóis
E miríades de estrelas...
Dançava com a vida plena:
Orgástica e embriagada do Todo!

(Escrito por Rosane Arostegui em 26/04/2009)


A poesia acima é mais antiga, tem outra mais recente que foi inspirada por uma das fotos que a Simone fez no Fórum Social Mundial. Apesar do espírito luminoso do Fórum e das alegres cores que minha companheira de blog captou, minha inspiração foi mais sombria...



FIM DO ARCO IRIS
Minha esperança é renda de cristal
Meu sonho melindre de fantasia.
Um dia, sonhei transparências coloridas...
E despertei na concretude duma existência dorida.
Não há potes de ouro no desvão do arco íris!

Rosane Arostegui

3 comentários:

Fabiana disse...

Parabéns, grávida de si mesma, orgástica por estar no mundo!
Ameiiiii!

Si Fig disse...

Ser e estar no mundo, eis a grande questão!
Belas escrituras!
Abraço!
Si.

Anônimo disse...

Querida Rosane,

O pote de ouro se encontra no fim do arco-íris sim, é só re-tornar o seu jeito de olhar e SER.

No mundo do Eu Sou é assim!!!

Kinho, o Ganso-Rei.